Linhas Curvas

Faz tempo que leio. Já li muito sobre comportamento. Como isso… Como aquilo… E sempre, em todos os livros, em todas as revistas, em todos os textos, em todas as conversas, sempre há aquela frase: ame à você mesmo, antes de mais nada. Eu nunca entendi isso direito, nunca achei que fosse realmente necessário e, mais, nunca achei que fosse possível. Mas a vida não tarda para ensinar e quando a gente menos espera se depara com tal situação que responde todas as tuas perguntas: isso é possível sim (e, acreditem, necessário!). De repente, de repente mesmo eu comecei a entender a importância de dar valor pra mim mesma, a compreender que só assim as pessoas poderiam dar valor pra mim. Vejamos na prática:

Essa é uma foto minha (uma das milhares). ok. é uma foto legal, verão, do dia em que uma borboleta pousou no meu dedo pela primeira vez na minha vida. Posso até ser vista como alguém que está bem na foto e rapidamente ela sairia despercebida. Mas vejamos de outra forma.

 

Vamos começar com o tradicional: sorriso. Eu gosto do meu. Gosto da forma que meus dentes seguem linha quando estou de perfil. Gosto do traço que limita minha boca e dos “furinhos” que existem nos cantinhos dela. Claro que queria que fosse contemplada por covinhas, mas um dia eu chego lá. Acho meu sorriso ‘feliz’ e talvez isso possa fazer os outros sorrirem também.

 

Vamos subir para os olhos. Aqui não dá pra ver, mas gosta da forma com que ele permite que a luz entre e faça meu olho parecer mais claro. Isso sem contar na linha escura que circunda minha íris, fazendo dele tão único quanto eu mesma. Meus cílios compridos adoçam o olhar, deixando-o moderadamente intenso.

Segue para a esquerda e percebe-se como o cabelo circunda as linhas corporais e se enrola todo de forma irreverente. Fica de várias formas, em vários tons e continua sendo tão meu, tão único, distante de um repicado qualquer.

 

Veja a caixa toráxica em forma de caixa-cofre, que guarda um coração tão sofrido quanto amante. Já foi capaz de suportar as mais variadas dores mas as amorosas… ah, essas tomam conta de todo o ser. Dentro, bate um músculo forte com vontade de vida, mesmo com vergonha de aparecer. Toma coragem, circunda, persuadi as pessoas as redor e as traz pra dentro dele, de forma quase impossível de escapar. Cuida com todo o amor que nele possa existir e exala para todos os cantos sentirem.

 

Termina aqui, na mão. Esta tal que nunca foi capaz de machucar ninguém (tirando uns belisõezinhos no irmão quando encomoda). Dedos gordinhos de quem não nega a infãncia saudável. Unhas pintadas, sempre em busca de parecer mais velha. Carinhos e vontade de ajudar explodem por entre os dedos, assim como de dentro do coração.

Não veja como um texto egocêntrico. Veja como uma chance de encontrar em você também, tantas qualidades incríveis que você certamente tem. Sábio aquele que percebe os dons dos outros e os elogia. Sábio aquele que sabe dos seus. Pense em como você pode se amar muito antes de pensar em amar alguém e, ame. Ame cada risquinho da pele, cada textura, cada fio de cabelo, cada tom de voz. E então todos vão poder perceber suas qualidades tb, admirando-as e desejando estar em sua companhia. Ame você mesmo, todos os dias, como se não houvesse amanhã.

Anúncios

About manugraff

Dois amantes desafiando a eternidade.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s