Miojo do amor e da ansiedade

Se uma das broncas clássicas e recentes das mulheres era o tal do telefonema do dia seguinte, na última década o problema degringolou geral. Agora é o scrap da meia hora depois, o emotion simultâneo, o post à queima-roupa, o torpedo do minuto seguinte.
a dona Maria da ansiedade, essa maluca arrepiada que nos acompanha o dia inteiro e ainda dorme ao nosso lado – quando nos deixa dormir direito, claro -, ganhou uma velocidade que mais parece filme de ficção científica.
Coitado do sr. Graham Bell, o inventor do telefone, que ainda no século 19 acahava que iria deixar todo mundo pirado e inquieto com o seu brinquedinho. Mal sabia o ritmo que ganharia nossa inquietação nos anos 00, com a vingança do mundo em sua versão mais nerd.
Eis uma das grandes lições da década. E quando junta essa ansiedade a mil com a paixão, que naturalmente já é um sentimento de emergência que só anda de ambulância – e na contramão -, aí é que desparafusa geral o cocuruto.
O melhor de tudo é que você, garota esperta, virou o jogo contra o machismo, outra grande lição da história, e apredeu a deixar esses marmanjos literalmente na mão.

– from Revista Gloss; Xico Sá.

Anúncios

About manugraff

Dois amantes desafiando a eternidade.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s