Capítulo ….

“… o engraçado de tudo é que a gente cresce e, pouco a pouco, se desfaz de tantas coisas que antes pareciam verdades eternas.
– Você está amadurecendo, afirmou a psiquiatra.
– Pode ser, disse Liz abrindo um singelo sorriso, mas ainda é tão pouco. Sinto-me como se a cada manhã que levanto da cama, um novo desafio me espera atrás da porta e isso que causa tanta angústia que mal sei explicar. Mas se não a abra, não meto as caras, a angústia também toma conta de mim, de forma tão envolvente que perco as estribeiras, fico sem chão, sem ar.
– Entenda que é um processo lento, explicou a médica tentando dar-lhe um certo conforto. Nunca ouviu falar que o tempo cura tudo? Um dia as coisas mudam…
– Eu, mais que ninguém, sei bem disso. Já senti na pele essas situações, sei que no fim do túnel há uma esperança, mas é exatamente por isso que hoje sou uma pessoa impaciente. Quero saber tudo de tudo, a todo momento, mesmo que isso me machuque, e tenho medo do novo, do que puder mudar, de acreditar que o certo seria acreditar em desapegar-se e não praticar o contrário. Essa incerteza das coisas, essa demora de saber resultados, tudo isso ocorreu e marcou em mim feito trauma, feito cicatriz que não consigo superar, não consigo. Quando chega a noite e eu sei que posso chorar, eu explodo, internamente, berrando àos sete mares, à todos os continente: eu não quero mais isso. “

Anúncios

About manugraff

Dois amantes desafiando a eternidade.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s